• tecnocloud26

Saiba quais países já consomem mais dados em 5G do que em 4G




Apesar de marcado pela pandemia da Covid-19, o ano de 2020 também foi palco para o início da implementação em larga escala da conectividade 5G. Apesar do impacto causado pela disseminação do novo coronavírus, mais de 236 milhões de pessoas terminaram o ano com acesso à rede ultra veloz e dispositivo compatível, de acordo com uma pesquisa feita pela Omdia. A estimativa é que esse número chegue a 1,2 bilhão em 2024, segundo a GSMA.


Atualmente, um bilhão de pessoas, ou 15% da população mundial, vive em áreas com cobertura 5G. Usuários na Austrália, Alemanha, Japão, Arábia Saudita, Reino Unido e Estados Unidos já consomem mais dados em 5G do que em 4G, segundo a Open Signal. Na Coreia do Sul, onde o 5G avança mais rápido, usuários consumiram em média 38,1 GB de dados móveis – enquanto a média nos outros países ficou em 15 GB.


A rigor, a tecnologia 5G chega oficialmente ao Brasil depois do leilão das frequências de 700 MHz, 2,3 GHz, 3,5 GHz e 26 GHz pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Isso deve acontecer em maio ou junho deste ano. Porém, as operadoras de telefonia já estão realizando testes com a conexão de nova geração em outras faixas do espectro – e a ultra velocidade já pode ser experimentada em algumas cidades do Brasil.


Para isso, as empresas lançaram suas redes 5G dentro das frequências existentes, baseadas em uma tecnologia chamada DSS (compartilhamento dinâmico de espectro, na sigla em inglês). Assim é possível compartilhar, de forma dinâmica, o espectro 3G e 4G não utilizado para prestar o serviço 5G. A tecnologia envolvida é a mesma, a diferença é que, após os leilões, a rede poderá operar em um espectro exclusivo.


Mas pela experiência em outros países, podemos ter uma ideia do impacto que a chegada do 5G pode ter no Brasil. A Coreia do Sul pretende ter cobertura nacional até o fim de 2021, enquanto a Suíça já implantou redes 5G para 90% da população e o Reino Unido conta com 30% de cobertura.


Em termos de velocidade média usando uma conexão 5G ativa, os usuários sul-coreanos também lideram, atingindo até 354,4 Mbps para downloads – ainda, segundo a Open Signal. Outros cinco países também superam os 200 Mbps no 5G: Austrália, Kuwait, Taiwan, Arábia Saudita e Emirados Árabes Unidos. Em todos os dez países pesquisados, as velocidades médias de download 5G ficam em 150 Mbps – muito mais rápido do que qualquer rede 4G.


Vale lembrar que essa é a velocidade média, considerando todos os usuários analisados. Ocasionalmente, um smartphone individual pode registrar picos de download ainda mais rápidos. No levantamento da Open Signal, a velocidade de 2% dos principais usuários variou de de 862,6 Mbps a 575,4 Mbps.


Um segmento pode ser destacado como exemplos da melhoria que uma rede ultra veloz pode trazer, especialmente em tempos de Covid-19: chamadas de vídeo. Usuários nas Filipinas relataram uma experiência de vídeo 40% melhor na rede 5G do que na 4G. Isso significa melhor qualidade e menos interrupções nas chamadas. Nos top 10 países com melhor conexão 5G, os usuários relataram uma experiência “excelente” nas videoconferências. Mas só é possível desfrutar dessa velocidade com um aparelho “5G ready”, ou seja, que já tenha compatibilidade com a nova tecnologia.


No Brasil, a Motorola oferece em seu portfólio quatro smartphones que estão prontos para a rede provisória: motorola edge, motorola edge+, moto g 5G e moto g 5G plus.




Além da compatibilidade com a rede 5G, o motorola edge chama atenção pelo design diferenciado. As telas OLED dos aparelhos têm bordas curvas nas laterais com funcionalidades exclusivas. O telefone possui chipset Snapdragon 765, 6 GB de RAM, 128 GB de armazenamento interno e bateria de 4.500 mAh com carregador TurboPower.


A versão mais completa da linha, o motorola edge+, tem o sensor principal de câmera com 108 MP de resolução, tem o processador Snapdragon 865,GPU Adreno 650, 256 GB de armazenamento interno, 12 GB de RAM e som estéreo. O aparelho ainda oferece uma imersiva tela HDR10+ de 6,7 polegadas que se atreve a curvar-se nas laterais, chegando a quase 90º em ambos os lados, o que oferece mais envolvimento com vídeos e uma nova experiência com jogos.


Na faixa intermediária, o moto g 5G e moto g 5G plus trazem acessibilidade para rede ultra rápida. Os smartphones contam com tela FullHD+ de 6,7 polegadas e uma bateria de 5.000 mAh, com carregamento rápido de 20W.


O moto g 5G plus possui processador Snapdragon 765, 8 GB de RAM e 128 GB de armazenamento – expansível até 512 GB via cartão microSD. Já o moto g 5G é baseado no processador Snapdragon 750G, acompanhado 6 GB de RAM e 128 GB de memória interna, expansível a 1 TB com cartões microSD.



Fonte:[olhardigital]

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Atualizado em    15/04/2021

Copyright © 2020 Tecnocloud26.